#Brainsflash

A destacar o anúncio feito pelo Executivo Municipal de Braga de que vai investir mais €123M na Estratégia Local de Habitação (ELH).

No mercado de investimentos e transações, o início da semana que passou ficou marcado pelo comunicado da Câmara de Braga a dar conta da aprovação da proposta de atualização da Estratégia Local de Habitação (ELH) para o município. Esta revisão vai permitir, desde logo, o aumento do número de famílias (+64%) e de pessoas (+84%) abrangidas a necessitar de uma habitação condigna e, ainda, um acréscimo significativo do investimento, ascendendo a cerca de 123 milhões de euros se comparado com a ELH anteriormente aprovada. Desta forma, a ELH passa a abranger um universo de 1284 agregados (3632 pessoas), ficando o investimento global proposto a corresponder a um investimento médio, por fogo, de cerca de €96.500.

A semana continuou com a notícia de que a antiga fábrica “A Napolitana”, situada em Alcântara, Lisboa, vai dar lugar a um colégio internacional. De acordo com o press release enviado ao brainsre.news, os trabalhos deverão estar concluídos no primeiro semestre de 2024. O projeto de reabilitação da antiga unidade fabril, da autoria do arquiteto Frederico Valsassina, prevê manter os quatro emblemáticos edifícios do complexo preservando as fachadas originais e a construção de um novo edifício.

Os trabalhos estão a ser acompanhados pela Engexpor, que presta serviços de gestão de projeto e gestão da construção à RFR Group, uma empresa de origem norte-americana de investimento, promoção e gestão de imobiliário comercial e residencial, com sede em Nova Iorque. Os valores do projeto não foram revelados.

No dia 12, e de acordo com nota divulgada no site da Cushman & Wakefield, a Atenor adquiriu um terreno com uma área de 8.373m2, perto da interface de transportes do Campo Grande, Lisboa, para a construção de um edifício com cerca de 14.000 m2 de escritórios, 450 m2 de retalho e ainda estacionamento.

Nesta transação, cujo montante não foi divulgado, a Cushman & Wakefield atuou em nome da Atenor, promotor imobiliário belga que já está a desenvolver um outro projeto de referência de escritórios em Portugal – WellBe, no Parque das Nações.

Já quase a terminar a semana, também a Cushman anunciou que a Arrow Global Portugal adquiriu o Hotel Califórnia. A unidade hoteleira de quatro estrelas, com uma área total de 3.900m2 e 80 quartos, fica localizada no centro de Albufeira e a 100 metros da Praia do Pescador. Renovada em 2019, das suas comodidades destacam-se o roof top pool e bar com vista sobre o centro histórico da cidade, o spa & fitness center e o sushi restaurant.

A Cushman & Wakefield representou o anterior proprietário, Details Hotels & Resorts, no negócio.

Outro dos investimentos anunciados no final da semana deu conta de que no Cais do Sodré, em Lisboa, no quarteirão onde outrora funcionaram as discotecas Jamaica e Europa, vai nascer o Room007 Pink. O novo hostel, que vai criar cerca de 25 novos postos de trabalho, tem como data prevista de abertura 2025 e contará com 80 quartos distribuídos pelos seis pisos do edifício.

Pensado para acolher um público millenial e da geração Z, este novo hostel é o mais recente investimento da cadeia espanhola em Portugal, que conta já com duas unidades abertas em Lisboa, sob as marcas Bluesock Lisboa e Room007 Select Liberdade, ambas na Avenida da Liberdade, tendo previstas mais quatro novas unidades em Lisboa e no Porto, ainda em construção.

A Hawk Real Estate Collective, consultora de mediação imobiliária especializada em ativos de grandes dimensões, e a operar maioritariamente nas regiões da grande Lisboa, Comporta, Melides e Alcácer do Sal, foi a intermediária do negócio.

No último dia da semana, o anúncio de que a Câmara de Lisboa quer lançar uma hasta pública para a venda de cinco lotes municipais de terreno para a construção de habitação na freguesia do Lumiar, com um valor base total de licitação de 20,9 milhões de euros.

De acordo com o site do jornal Expresso, os cinco lotes municipais de terreno constantes da proposta, nomeadamente dois na Quinta dos Alcoutins (o lote 26 com uma área de 1.063 metros quadrados (m2) pelo valor base de 515 mil euros e o lote 27 com 1.150 m2 por 560 mil euros), dois na Rua Professor Manuel Viegas, na urbanização do Paço do Lumiar (o lote B com 1.920 m2 por 6,2 milhões de euros e o lote C com 3.906 m2 por 12,2 milhões) e um na malha 6 da Alta de Lisboa com 906,37 m2 por 1,44 milhões, “destinam-se a habitação”.