Universidade do Porto investe 18,7 milhões de euros em residências estudantis

O valor de investimento destina-se à construção de duas novas residências estudantis e à requalificação de quatro já existentes.

A Universidade do Porto vai investir 18,7 milhões de euros em residências para estudantes. Com um apoio de 11,3 milhões vindos do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, o investimento vai trazer, até 2025, mais 205 novas camas para a cidade, avança em publicação o jornal Construir.

Em causa está a construção de duas novas residências e a requalificação de outras quatro já existentes, que trarão uma maior oferta aos universitários no norte do país.

Segundo a U.Porto. trata-se de um plano ambicioso com 4,6 milhões de euros a serem aplicados numa nova unidade de alojamento a nascer na Rua da Boa Hora, no edifício que atualmente serve de sede ao Centro de Desporto da Universidade do Porto e também alberga salas de aulas da Faculdade de Belas Artes.

Ao todo serão 151 camas, que aumentam a oferta de alojamento no Polo I (Centro), atualmente limitado a 74 camas na Residência Aníbal Cunha e na Residência Bandeirinha.

No que respeita à segunda nova residência, a mesma vai ficar na Viela da Carvalhosa, em Cedofeita, e vai somar 54 camas à oferta da Universidade. O edifício, que conta com um financiamento de 1,5 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência, já se encontra em reabilitação e deverá estar concluído até maio de 2023.

De acordo com a publicação, o financiamento do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior vai ainda disponibilizar cinco milhões de euros para a renovação das residências Alberto Amaral (1,5 milhões), Campo Alegre III (400 mil euros), Jayme Rios de Sousa (972 mil euros) e Novais Barbosa (2,3 milhões), totalizando o investimento sete milhões de euros.