The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel abre portas num investimento de 12 milhões de euros

A abertura da unidade hoteleira está marcada para a próxima segunda-feira.

Resultado de um investimento de 12 milhões de euros, o The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel, nasce da reabilitação de uma parte da Estação Ferroviária de Santa Apolónia, em Lisboa. A nova unidade hoteleira de cinco estrelas, abre portas na segunda-feira, avançou o Jornal de Notícias. O hotel localiza-se na Avenida Infante D. Henrique, mesmo em frente ao novo Terminal de Cruzeiros.

O novo hotel do grupo The Editory Collection Hotels, detido pela Sonae Capital, disponibiliza um total de 126 quartos alusivos à temática da herança ferroviária portuguesa. De acordo com a publicação, o projeto resulta da reabilitação de uma parte da estação de comboios, inaugurada em 1865, que permitiu transformar cerca de 10.000 metros quadrados de construção distribuídos pela ala nascente e pisos superiores do corpo central da estação no novo hotel.

O projeto de arquitetura que contempla três pisos tem assinatura da Saraiva Associados e 11 tipologias distintas de quartos, de decoração clássica, descritos como acolhedores, espaçosos, sóbrios, com pormenores vintage e muitos detalhes temáticos inspirados nas antigas carruagens.

O The Editory Riverside Santa Apolónia Hotel dispõe de um restaurante com capacidade para 122 lugares sentados e 500 metros quadrados, divididos entre a zona de estar e o restaurante com cozinha aberta. Conta ainda com um bar ao centro que recria um ambiente que remete para o interior de uma carruagem-bar e tem também uma Sala Nobre, preparada para acolher reuniões e eventos até 30 pessoas, sob um teto de estuque do século XIX, totalmente recuperado de acordo com a traça original.

Ao nível da sustentabilidade, a nova unidade hoteleira está entre a cerca de duas centenas de hotéis em todo o mundo que detêm certificação ambiental BREEAM — Building Research Establishment Environmental Assessment Method.

The Editory Collection Hotels é uma marca que se baseia em quatro eixos de atuação que definem o serviço, o produto e a estrutura dos hotéis do grupo.

Inaugurada em 1865, a Estação de Santa Apolónia, encontra-se sob gestão da Infraestruturas de Portugal, que através da IP Património (IPP), empresa do Grupo Infraestruturas de Portugal, deu início do processo de requalificação e valorização do edifício da estação, potenciando outros usos. O contrato de subconcessão celebrado entre a IPP e a Sonae Capital para instalação e exploração desta unidade hoteleira foi o primeiro passo deste processo.