Licenciamento de edifícios atingiu em 2021 o melhor resultado da última década

Outubro de 2021 regista uma redução acentuada no licenciamento de edifícios.

De acordo com os dados avançados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística, o licenciamento de edifícios diminuiu no último trimestre, no entanto os resultados anuais de 2021 são os mais elevados dos últimos dez anos.

Foram licenciados 5,6 mil edifícios no 4º trimestre de 2021, -4,7% que no mesmo trimestre de 2020 (+2,2% no 3º trimestre de 2021) e -6,0% que no mesmo trimestre de 2019. Quanto aos edifícios licenciados em construções novas, os mesmos reduziram-se em 0,5% (+5,4% no 3º trimestre de 2021) e registaram uma variação nula face ao 4º trimestre de 2019.

Segundo a análise, também o licenciamento para reabilitação decresceu 11,7% (-5,4% no 3º trimestre de 2021), refletindo uma diminuição de 18,3% relativamente ao 4º trimestre de 2019. Já os edifícios concluídos aumentaram 2,0% (+5,5% no 3º trimestre de 2021) e registaram uma subida de 3,8% relativamente ao 4º trimestre de 2019, totalizando 3,9 mil edifícios.

Segundo o INE, em comparação com o trimestre anterior, o número de edifícios licenciados diminuiu 8,9% (-8,5% no 3º trimestre de 2021) e o número de edifícios concluídos aumentou 1,3% (+4,1% no 3º trimestre de 2021).

Numa análise mensal verifica-se uma redução acentuada no licenciamento de edifícios em outubro, que representa, isoladamente, decréscimos de 24,4% face ao mesmo período de 2020 e de 33,0% face a outubro de 2019.

Foram licenciados 25,1 mil edifícios e concluídos 15,2 mil edifícios, no total do ano de 2021, correspondendo a aumentos de +8,9% e +4,1%, respetivamente, face a 2020 (-4,3% e +3,8%, pela mesma ordem, em 2020). Quando comparado com o ano de 2019, este aumento foi de 4,2% nos edifícios licenciados e de 8,0% nos edifícios concluídos.