Grupo Mercan e 160 Vistos Gold unem-se num investimento de 56 milhões em novo hotel no Porto

O Renaissance Park Hotel – Porto vai nascer com arquitetura de topo, um novo Parque Urbano e uma impressionante vista sobre a cidade.

Este é um dos mais recentes investimentos do Grupo Mercan em parceria com a RA Group (Referência Arrojada Group). Sob a marca Renaissance, que pertence à Marriott International, o edifício irá localizar-se num dos bairros mais históricos do Porto, tendo uma vista deslumbrante sobre a cidade.

Num investimento de 56 milhões de euros prevê-se que o Renaissance Park Hotel – Porto tenha uma área de cerca de 14 mil metros quadrados, 163 quartos, piscina panorâmica exterior no último andar com bar e esplanada, restaurante com capacidade para 250 pessoas e um centro de congressos com capacidade até 600 utilizadores.

O hotel está perto dos transportes públicos e a apenas 10 minutos a pé da Câmara Municipal do Porto, da Torre dos Clérigos e de conhecidos restaurantes e edifícios históricos da cidade, localiza-se próximo da igreja da Lapa, e na freguesia com o mesmo nome.

Jordi Vilanova, vice-presidente do Grupo Mercan salienta“Acreditamos no potencial do turismo em Portugal e estamos convictos de que o país tem todas as condições que justificam a aposta neste setor tão afetado pela pandemia. Razões que nos levam não só a manter, como a reforçar o nosso posicionamento em Portugal, mesmo face à atual conjuntura económica e quase em contraciclo. Os projetos hoteleiros que queremos desenvolver em vários pontos do país têm um peso relevante na criação de emprego, tanto nas fases de desenvolvimento e construção, como na futura gestão hoteleira, que será de longo prazo”.

O Renaissance Park Hotel – Porto é um projeto arquitetónico assinado pela Visioarq Arquitectos e interiores do estúdio Broadway Maylan e irá destacar-se pelas formas simples e elegantes desenvolvidas com engenharia de topo da JFA Engenharia, ajustadas ao contexto urbano e à paisagem da cidade.

“Este projeto é um exemplo da boa aplicação do investimento estrangeiro via Vistos Gold, contando com 160 investidores internacionais. Além de contribuir para a criação de emprego e impulsionar o turismo na região, este projeto vai ainda ceder 17 700m² à cidade, dos quais 14 600m² estão destinados à edificação do Parque Urbano da Lapa que poderá ser usufruído pelos moradores e visitantes do Porto”, acrescenta Jordi Vilanova, vice-presidente do Grupo Mercan.

Lançada a 19 de maio a primeira pedra do Renaissance Park Hotel – Porto, com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, Eng.º Filipe Araújo, marca de forma simbólica o início da construção deste projeto, que se iniciou nos primeiros dias de 2021 e que deverá desenvolver-se ao longo dos próximos 18 meses. A obra está a cargo da construtora Cobelba S.A.. O futuro Renaissance Park Hotel – Porto terá certificação Leed Gold, reconhecendo o excelente desempenho energético e ambiental que o projeto apresenta.

O arranque da construção do Renaissance Park Hotel – Porto acontece meses depois do início dos trabalhos para o novo Four Points by Sheraton em Matosinhos. Um investimento de 20 milhões de euros do Grupo Mercan, que deverá estar concluído no final deste ano. Este foi o primeiro projeto com o selo da cadeia Marriott International em Matosinhos.

A Mercan é um grupo com base no Canadá com mais de 30 anos de experiência nas áreas da consultadoria de investimentos, da educação e da imigração para investimento. Tem presença, além de Portugal, na China, na Índia, nos Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos da América. A operação em Portugal teve início em 2015, com foco no desenvolvimento de projetos imobiliários relacionados com o turismo, em parceria com a Referência Arrojada. O Grupo Mercan escolheu Portugal para o desenvolvimento das suas atividades na Europa devido à segurança, estabilidade e hospitalidade que o país oferece, bem como às oportunidades de desenvolvimento na área da reabilitação urbana.

O Grupo Mercan e a RA Group contam atualmente com 12 projetos em Portugal em localizações como Porto, Gaia, Matosinhos, Amarante e Évora.