Destaques do mês de setembro em Portugal

Setembro apresentou-se como um mês muito dinâmico, proporcionando vários anúncios sobre investimentos e transações ao longo das semanas. Depois de um verão que se mostrou bastante dinâmico, o regresso à maioria das atividades trouxe-nos um mercado imobiliário muito ativo na maioria dos segmentos.

Com particular destaque nos segmentos de habitação, escritórios e hotéis, setembro é marcado por vários anúncios que demonstram resiliência no mercado imobiliário, após dois anos de crise pandémica e com um novo cenário económico a surgir motivado pela invasão da Rússia na Ucrânia.

Habitação

O mês iniciou com o anúncio de que o IHRU (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana) vai lançar mais três concursos para o desenvolvimento dos projetos dos empreendimentos Quinta da Baldaya, Quinta das Conchinhas e Rua do Beato, todos em Lisboa. No seu conjunto, estas operações representam um total de 456 habitações e um investimento de mais de 90 milhões de euros.

Também a Câmara de Lisboa anunciou que quer lançar uma hasta pública para a venda de cinco lotes municipais de terreno para a construção de habitação na freguesia do Lumiar, com um valor base total de licitação de 20,9 milhões de euros.

Com setembro a chegar ao fim, a PREDIBISA apresentou o novo empreendimento NATURA. O inovador projeto de habitação está localizado no terreno da emblemática fábrica Efanor, em Matosinhos, um local de eleição para quem procura viver no centro urbano. O valor do investimento não foi revelado.

Escritórios

Neste segmento, destaca-se no início do mês a notícia da aquisição, pela Real Vida, do Real Business Center, em Viseu, um edifício de escritórios, comércio e multiusos, no qual a seguradora investiu 4,5 milhões de euros na reabilitação, numa operação cujo custo total é de 7 milhões de euros. O edifício foi oficialmente inaugurado no dia 15 de setembro.

Já no fim de setembro, foi vendida uma sociedade para a construção de um novo edifício de escritórios no Campo Grande. Os fundos geridos pela Blackstone trabalharam em conjunto com a Multi Corporation na transação, sem valor revelado, que visa a construção de um novo edifício de escritórios em Lisboa. Junto ao terminal de transportes, entre o Estádio Alvalade XXI e o edifício sede da NOS, o projeto permite a construção de um novo edifício de escritórios com mais de 14.000 m2.

Também a Norfin anunciou o lançamento do edifício de escritórios “Oriente Green Campus”. A construção deverá estar concluída no decorrer do segundo semestre de 2023 e promete trazer um novo impulso à zona norte do Parque das Nações. O edifício situa-se em Moscavide e contará com uma área total de escritórios de 41,100 m2 e ainda 18,700 m2 de zonas exteriores.

Com o mês a terminar, a Henderson Park anunciou um investimento de 25 milhões de euros para modernizar o Lagoas Park. A empresa imobiliária de capitais privados, anunciou o investimento para a renovação do parque empresarial mais proeminente em Portugal e o maior da Península Ibérica. O ambicioso projeto de modernização vai potenciar áreas interiores e exteriores e espaços colaborativos. O parque empresarial tem sido destino de eleição para sede nacional de empresas de relevo internacional

Retalho e Logística

Neste segmento, a Sonae Sierra deu conta que vai gerir património imobiliário dos CTT. A empresa foi a escolhida para a gestão de 400 imóveis de retalho e logística, avaliados em cerca de 110 milhões de euros. O anúncio oficial deverá ser feito no início de novembro, no entanto, sabe-se que o portefólio é composto por lojas, situadas normalmente no centro das localidades e por armazéns e centros de logística/distribuição dos CTT.

Hotéis

Neste segmento, veio a público que o Grupo Mais adquiriu um terreno em Setúbal para a construção de um novo hotel, num investimento de 8,5 milhões de euros. A nova unidade hoteleira vai ser edificada nos números 2, 4 e 6 da Estrada das Machadas, local onde atualmente existe um imóvel devoluto que vai ser demolido.  O hotel, com uma área bruta de construção de 3.591,30m2, terá uma oferta de 120 quartos distribuídos por seis pisos, uma cave para estacionamento e um piso com valências técnicas. A abertura está prevista para o verão de 2024.

Entretanto, a Arrow Global Portugal adquiriu o Hotel Califórnia. A unidade hoteleira de quatro estrelas, com uma área total de 3.900m2 e 80 quartos, fica localizada no centro de Albufeira e a 100 metros da Praia do Pescador. Renovada em 2019, das suas comodidades destacam-se o roof top pool e bar com vista sobre o centro histórico da cidade, o spa & fitness center e o sushi restaurant. O valor de investimento não foi revelado.

O Cais do Sodré, em Lisboa, também é alvo de novidades. No quarteirão onde outrora funcionaram as discotecas Jamaica e Europa, vai nascer o Room007 Pink. O novo hostel, que vai criar cerca de 25 novos postos de trabalho, tem como data prevista de abertura 2025 e contará com 80 quartos distribuídos pelos seis pisos do edifício.

No fim de setembro, a Mercan Properties surgiu em destaque com a aquisição de imóveis para um novo hotel em Faro. Os ativos serão alvo de um projeto de reabilitação e promoção imobiliária, dando uma nova vida àquele espaço. Com uma área bruta de construção de aproximadamente 6.500 m², estes imóveis são uma oportunidade única para a promoção de um novo projeto no Algarve. O valor de investimento não foi revelado.

NPL’s

Neste segmento, o BPI informou que concluiu a venda do Projeto Citron, com um valor bruto total de cerca de 140 milhões de euros, a fundos geridos pela LX Investment Partners S.A.R.L.. O Projeto Citron corresponde a cerca de 15.000 contratos de créditos de cerca de 5.000 clientes. Em causa está a carteira de créditos non-performing, referente a este portefólio, que inclui posições com e sem garantias reais hipotecárias, com um valor bruto total de cerca de 140 milhões de euros.

Ativos alternativos

A Hipoges anunciou no início do mês a venda do “Projeto Liberty” por um valor superior a 10 milhões de euros a um promotor internacional com o objetivo de se tornar num projeto de redesenvolvimento. Situado numa das zonas mais privilegiadas da cidade, em plena Avenida da Liberdade, o edifício é composto por 10 pisos acima do solo e 1 cave de lote completo com um total de cerca de 2.500 m², dividido em 10 unidades independentes, nomeadamente 1 loja de retalho e 9 escritórios, sem propriedade horizontal.

No final do mês, veio a público que vai nascer uma clínica CUF em “Terras da Comporta”. A Vanguard Properties e a CUF uniram-se no projeto de uma clínica de proximidade na Comporta. A nova unidade de saúde conta com um investimento de dois milhões de euros e o edifício será construído no loteamento “Dunas”, no concelho de Grândola, freguesia do Carvalhal. A clínica que ficará estrategicamente situada num espaço do empreendimento tem abertura prevista entre o final de 2023 e o primeiro semestre de 2024.