Destaques do Mês de Abril em Portugal

O primeiro mês do segundo trimestre do ano manifestou-se, em termos de investimento nos vários setores do mercado imobiliário, um mês forte e repleto de negócios no país.

O mês de abril surgiu novamente quase como uma lufada de ar fresco naquele que é um dos setores que não tem baixado os braços e que mantêm intensamente a sua atividade, mesmo com as contrariedades da pandemia, na maioria dos setores.

Prova disso, foram os dados que surgiram ainda o mês de abril ia a meio, sobre o aumento dos investimentos com Vistos Gold no primeiro trimestre. Com base nas estatísticas do SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, o investimento captado através dos vistos gold cresceu para 125 milhões de euros, tendo registado um aumento de 4,5%, face a igual período de 2020.

O Governo anunciou um investimento de 3,5 mil milhões que vai criar megacentro de dados em Sines. O investimento é da Start Campus, empresa detida pelos norte-americanos da Davidson Kempner Capital Management LP (Davidson Kempner) e pelos britânicos da Pioneer Point Partners. Com início de construção previsto para 2022, envolvendo 900 pessoas numa primeira fase e até 2.700 no total, o Sines 4.0 deverá inaugurar no final de 2023 o primeiro dos cinco edifícios projetados.

Dentro de um plano de investimento para Portugal de 20 milhões de euros a Kempen com o fundo de pensões PostNL fizeram o seu primeiro investimento de 190 hectares na zona de Aljustrel, apresentando um fundo focado em terras agrícolas sustentáveis A Kempen Capital Management, em cooperação com o lançamento do cliente Stichting Pensioenfonds PostNL desenvolveu o SDG Farmland Fund. A nova solução de investimento permite que investidores profissionais se concentrem em investimentos globais em terras agrícolas, ao mesmo tempo que fornece uma contribuição significativa e concreta para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Este é um claro sinal da aptidão dos investidores internacionais pela aquisição de propriedades rurais em Portugal por retornos simpáticos, demonstrando cada vez mais interesse pela agricultura.

 

Habitação

Ainda o mês mal tinha começado e foi relado o investimento de 28 milhões de euros da Nova Vaga num terreno na Avenida da Boavista, no Porto. O ativo está localizado na Rua Fernando Pessoa e Rua Azevedo Coutinho, tem 3.380 metros quadrados de área de terreno e uma capacidade construtiva acima do solo de mais de 13 mil metros quadrados e está localizado na zona CBD da cidade invicta, bem próximo da Torre Burgo e do Bessa Hotel.

Entretanto, o Millennium BCP concluiu a venda de terrenos com 60 mil metros quadrados em Miraflores. O BCP concluiu a venda de 11 lotes de terreno do loteamento Parque dos Cisnes, em Miraflores, concelho de Oeiras. O negócio que envolve a venda de 11 lotes será para uso residencial e não foram relevados os valores da transação, bem como são desconhecidos os investidores.

A MVGM Portugal realizou um novo contrato de gestão residencial que pode chegar a 300 habitações. O novo contrato de gestão de arrendamento para um investidor internacional com escritório em Lisboa, prevê um investimento em Portugal entre os 25 e os 30 milhões de euros, durante este ano. A MVGM Portugal informou que o investidor está a apostar no mercado residencial da Grande Lisboa, com especial incidência nas zonas limítrofes da cidade.

É na zona do Dafundo, no município de Oeiras que vai nascer o novo projeto imobiliário da Nexity num investimento de 26 milhões de euros, designado por Turquesa. A Nexity faz o investimento, que combina a proximidade ao centro da cidade com a tranquilidade de viver em fusão com a natureza, naquele que será o seu segundo projeto residencial. O Turquesa conta com uma área bruta de construção de 6.576 m2 e um total de 61 apartamentos, com tipologias de T0 a T4+1.

O grupo português JOM, que detém uma rede de lojas de mobiliário e artigos para o lar, avança num projeto residencial com a construção de dois edifícios junto ao polo da Asprela, no Porto, com um investimento de 20 milhões de euros, tendo em vista o mercado de arrendamento. Estão já em construção 160 apartamentos T0, junto ao campus universitário da Asprela, no Porto. O Olimpo Studios deverá ficar concluído em abril de 2023.

Já o mês de abril estava quase a terminar quando se soube que o Millennium BCP colocou à venda 111 hectares de terrenos na Amadora. O mega terreno destina-se à promoção de novo projeto urbano na cidade. O conjunto de terrenos localizado no centro da Amadora que totalizam 111 hectares dos quais 38 hectares correspondem a área livre urbana e urbanizável podem vir a permitir, cerca de 250.000m² de construção acima do solo. O ativo situa-se junto ao centro da cidade da Amadora e desenvolve-se ao longo da freguesia da Mina desde a linha de caminho de ferro até ao bairro dos Moinhos da Funcheira.

 

Escritórios

O Novo Banco vai vender o edifício que ocupa em Lisboa e mudar-se para o Tagus Park, em Oeiras. O banco liderado por António Ramalho mantém os planos de vender o atual edifício que ocupa na Avenida da Liberdade, mas desistiu de construir uma nova sede nas Amoreiras. Em alternativa a instituição bancária pretende mudar-se para o Tagus Park, onde já tem mais de 500 colaboradores a trabalhar. A mudança para o Tagus Park ainda deverá levar algum tempo, dado que o espaço que o Novo Banco tem atualmente em Oeiras terá de ser aumentado para receber todos os funcionários.

O grupo especializado em têxteis técnicos Endutex adquriu o edifício Rialto no Porto. O valor do negócio não foi divulgado, mas o imóvel continuará a ser destinado a escritórios. A Endutex, comprou o ativo que já foi sede da seguradora AXA (agora Ageas) e casa de um dos cafés mais emblemáticos do Porto, o imóvel vai passar por obras de remodelação, receber lojas-âncoras e novos inquilinos. O edifício Rialto, com uma frente comercial junto à rua, tem oito andares, loja, sobreloja, cave e uma área bruta de construção de 6688 m2.

 

Retalho e Logística

Ainda no início de abril, a Firmo, emblemática empresa do Porto, líder no comércio de artigos escolares, de papelaria e escritório, adquiriu as lojas da Staples em Portugal. Depois de em março ter sido noticiada a intenção de que a gestora de fundos Cerberus pretendia vender o negócio da Staples em Portugal, surgiu a Firmo, como sua compradora. Os valores da operação são ainda desconhecidos.

Entretanto, a cadeia espanhola Mercadona anunciou que pretende abrir em 2021 mais nove lojas em Portugal, num investimento de 150 milhões de euros. Com a finalidade de dar continuidade ao seu projeto de expansão em Portugal, a empresa investirá 150 milhões de euros e recrutará 500 pessoas.

Também a norte do país, a Borgwarner anunciou o investimento de 25 milhões de euros numa nova fábrica em Viana do Castelo A nova fábrica que vai surgir no Parque Empresarial de Lanheses, contará com 17 mil metros quadrados, deverá iniciar produção em 2023 e criará mais 300 postos de trabalho. Depois de o grupo Borgwarner ter selecionado Portugal como futuro Centro Europeu para a expansão da eletrificação, este será o terceiro investimento da multinacional americana no concelho.

Hóteis e Resorts

O UMAY Boutique Resort vai nascer em Melides pelas mãos da Reify. O Umay é um boutique resort sustentável, imerso na idílica paisagem natural de Melides, na costa alentejana. O projeto distinguido pela sua arquitetura eco-consciente, ocupa um total de 20 hectares, num investimento privado sem valores revelados. O UMAY Boutique Resort será uma referência internacional e, por isso, pretende-se atingir um nível de qualidade ímpar, que obriga a um processo de desenvolvimento sólido, estruturado e integrado.

Ainda o mês de abril estava no início quando o Grupo 3HB Hotels anunciou a futura abertura de um hotel cinco estrelas em Faro. O valor do investimento não foi revelado e Faro vai contar a partir de junho com o primeiro hotel de cinco estrelas, implantado numa área com 2.500 metros quadrados no centro da cidade de Faro. O 3HB Faro resultou da recuperação de dois edifícios, um dos quais centenário, num investimento do grupo hoteleiro 3HB Hotels. O 3HB Faro é a quinta unidade hoteleira que o grupo 3HB Hotels detém no Algarve.