BuildingMinds, Microsoft e RICS unidos no imobiliário

No passado mês, a BuildingMinds, a Microsoft e o RICS juntaram-se para apresentar um “Padrão Internacional de desempenho e dados de construção”.

Foi no final do mês de fevereiro que as três instituições se uniram para apresentar o que consiste no Padrão Internacional de Operações de Construção e no Modelo de Dados Comum para Imóveis. O objetivo é alcançar a eficiência operacional, maximizando o desempenho do imóvel por meio de padrões internacionais.

Em termos de impacto ambiental e social, bem-estar, reputação, recrutamento, retenção e experiência, as organizações esperam mais dos seus imóveis. De forma a avaliar as operações de construção de forma consistente, o indicador (KPI) de custo e experiência devem ser alinhados, sendo necessários cada vez mais dados qualitativos.

O projeto de padrão global, conduzido por dados de alto nível RICS (Royal Institution of Chartered Surveyors), fornece padrões internacionais baseados em Padrões Internacionais de Mediação de Construção, Padrões Internacionais de Mediação de Imóveis, Padrões Internacionais de Mediação de Terrenos, Padrões Internacionais de Avaliação e por último Normas Internacionais de Ética. O RICS, oferece, desta forma uma abordagem consistente para a gestão de todas as organizações e ativos construídos, permitindo melhor desempenho, eficiência, produtividade e bem-estar.

O conceito visa atingir o desenvolvimento de um modelo de dados comum específico da indústria. O modelo de dados comum forma a base da plataforma de gestão de bens imóveis da BuildingMinds e serve como uma linguagem de dados universal para todas as transações relacionadas com imóveis. Este modelo, ao integrar todos os dados relevantes, fornece aos investidores, proprietários e todas as partes interessadas durante o processo do negócio, as informações corretas.

Este modelo comum de dados, considera os padrões da troca de dados nacional e internacional, o conceito deriva da Open Data Initiative da Microsoft, já estabelecido noutras indústrias. Segundo Chris Tschumper,SME Lead da Microsoft Suiça “O setor imobiliário precisa repensar como a eficiência e a inovação são alcançadas. A troca de dados além dos limites da própria empresa e entre os setores é absolutamente crítica para o sucesso. Modelos de dados comuns já foram introduzidos com sucesso em outros setores, por exemplo, no setor de saúde e a indústria automotiva. Esses pools de dados abertos não só permitirão o aumento de aumentar a eficiência, mas também criar novos modelos de negócios com produtos e serviços inovadores voltados para o cliente.”

A primeira versão do Modelo de Dados Comum para o setor imobiliário deve ser disponibilizada como um padrão aberto ainda este ano. A integração de um Modelo de Dados Comum com padrões internacionais de desempenho e operações de construção desde o início resulta em consistência e coerência sem precedentes de dados relacionados ao setor.

Segundo Andrew Knight, Diretor de Padrões de Dados Internacionais da RICS, “Permitir que o setor imobiliário avalie melhor, avalie de forma mais concreta e melhore efetivamente os seus negócios é um dos nossos principais tópicos. Como uma associação profissional posicionada internacionalmente, estamos muito interessados em integrar padrões desde o início em um Modelo de Dados Comum específico da indústria que estrutura a esfera digital entre empresas e fronteiras”.

O Padrão Internacional de desempenho e dados de construção, será representado por uma equipa central, cujo objetivo é expandir continuamente, melhorar e, acima de tudo, tornar o “International Building Operations Standard” acessível a todos. A equipe é formada por representantes da BuildingMinds, RICS, Microsoft e pom +, bem como de outras empresas do setor, que são líderes em digitalização no imobiliário. No futuro, os resultados serão compartilhados, as questões definidas e as estratégias discutidas em eventos regulares abertos.