#Brainsflash

A destacar a venda da rede de espaços de coliving Smart Studios à Round Hill Capital por 200 milhões de euros.

Depois de um mês de junho em que o mercado imobiliário se mostrou menos robusto, embora com vários investimentos a assinalar, esta primeira semana de julho apresenta-se repleta de transações e investimentos no mercado imobiliário.

Foram vários os segmentos do mercado que tiveram anúncios de operações relevantes, contudo destacam-se as residências para estudantes e novamente os hóteis, que tem sido nas últimas semanas um dos segmentos de maior relevância no que respeita a investimentos no mercado imobiliário.

Logo no início da semana, a Arrow Global Portugal anunciou a intenção de investir 500 milhões de euros em Hospitality. O grupo que detém no país a Whitestar Asset Solutions, a Norfin, a Restart Capital e a Hefesto, tendo, também, por via do Fundo ACO1, uma participação na sociedade Vilamoura World, lança uma nova vertical de negócio com o objetivo de desenvolver e gerir ativos turísticos.  A Arrow Global Portugal, pretende investir 500 milhões de euros em Hospitality no prazo de cinco anos e acaba de adquirir 75% do grupo hoteleiro Details Hotels & Resorts no Algarve. O grupo está a analisar um pipeline que contempla diferentes oportunidades de negócio em Portugal.

Ainda na segunda-feira, a Round Hill Capital anunciou a compra da rede Smart Studios por 200 milhões de euros. O grupo adquiriu a rede de espaços de coliving e residências de estudantes que engloba 2070 apartamentos em Lisboa, Carcavelos e Porto.  De recordar que a Smart Studios colocou no mercado em novembro de 2021, uma carteira de residências de estudantes e profissionais deslocados, que foi alvo de interesse de vários investidores internacionais.

Logo no dia seguinte, a Trei anunciou que pretende vender 50 supermercados por 150 milhões até agosto. A empresa alemã do grupo Tengelmann quer vender aquele que é considerado o maior portefólio de supermercados em Portugal, uma carteira designada por “Project Amália”. A Trei tem disponível no mercado 44 Pingo Doce, um Continente, um Minipreço e outros ativos localizados sobretudo no Porto, em Lisboa e no Algarve.

Entretanto, veio a público que o Convento de Vila Viçosa vai ser convertido em hotel de luxo. O Convento de Nossa Senhora do Amparo vai dar lugar ao Anantara Royal Vila Viçosa Resort num investimento de 21 milhões de euros. A marca da tailandesa Minor, que detém vários hotéis Tivoli em Portugal, aposta agora numa nova unidade hoteleira localizada em Vila Viçosa, no distrito de Évora. O projeto que prevê um investimento de 21 milhões de euros para reconverter o edifício num hotel de cinco estrelas, foi elaborado em conjunto com a portuguesa Investaureum.  O hotel disponibilizará 50 quartos, 10 suites e 16 vilas, duas piscinas (exterior e interior), um spa, um ginásio e três salas de conferência. A nova unidade hoteleira deverá abrir portas ao público em 2024.

Também a meio da semana, o município de Gaia anunciou o investimento de 40 milhões para construção e reabilitação de habitações. Foi aprovado pela autarquia o investimento integrado na Estratégia Local de Habitação, na segunda fase do concurso público para a construção e reabilitação de habitações no município. Com o investimento será possível apoiar 2.109 agregados, correspondentes a 5.470 pessoas.

Já com a semana a terminar, o Delsk Group Portugal adquiriu o hotel Vip Inn Miramonte. O valor da transação não foi revelado. O hotel que pertencia à Sociedade Hoteleira de Colares está localizado numa das regiões mais interessantes de Sintra e é considerado um ativo ideal para reposicionamento na região. Localizado mais precisamente na vila de Colares, o hotel de 3 estrelas conta com 92 quartos.

Por último, o Politécnico de Leiria anunciou que vai ter mais 614 camas até 2025. O investimento das novas vagas é financiado pelo PRR e custará mais de 25 milhões de euros. Foram aprovadas as candidaturas para a construção de novas residências e renovação das atuais. O Politécnico de Leiria apresentou nove candidaturas no âmbito do PRR. Com mais 614 camas para alunos, a instituição passará a contar com 1359 vagas.